Bolinho sem glúten e vegan

Bolinho de abobrinha, sem glúten, leite e ovos. Receita fácil e que as crianças adoram fazer e comer.

Panqueca

Massa versátil e fácil.

Cuscuz paulista

Uma receita original, sem glúten, sem leite e sem ovo.

Hambúrguer com legumes

Receita ideal para crianças que tem dificuldade de comer legumes.

Pão sem glúten e vegan

Pão sem glúten, leite e ovos. Receita super fácil!

Entender para fazer

Série de publicações que dão dicas de como receber bem alguém com restrições alimentares. Simples e fácil.

Você não tem cara de celíaco.

Mas será que celíaco tem cara?

15 de jul de 2018

Sem glúten em Santos-SP


Vamos sempre para Santos, e é sempre difícil comer sem glúten lá.
A solução é levar lanches ou fazer passeios sempre em função dos horários das refeições, ainda mais com crianças, essa medidas são bem importantes pra quem tem restrição alimentar.
Porém nessas férias (Julho/2018) encontramos por acaso o Espetinho Express (essa não é uma publicação paga, nós ficamos felizes mesmo de encontrar esses espetinhos).
Eles ficam em um quiosque pequeno, na praça de alimentação do Extra Hiper da Av. Ana Costa, em Santos.
Lá são vendidos espetinhos de carne, frango, misto, coração, linguiça, kafka e pão de alho.
Quando vi que tinha pão de alho desanimei, mas como é possível ver na foto, os espetinhos são assados na churrasqueira e os pães de alho (são aqueles congelados) são aquecidos no forno elétrico, do lado oposto.
Os espetinhos também não são feitos lá, são produzidos por fornecedores. Apesar dos atendentes não saberem informar sobre o glúten, eles foram super prestativos e procuraram as embalagens para verificarmos.
E para nossa alegria, todos os espetinhos são sem glúten.
E agora os atendentes já sabem sobre o glúten!!
Sugeri que eles informem no cardápio o que tem e o que não tem glúten (sugeri que colem uma etiqueta com a informação nutricional), e  também alertei para não esquecerem de atualizar a informação caso os rótulos sejam alterados.
Não é uma cozinha exclusiva e o espaço é pequeno, então existe o risco de contaminação cruzada. Mas eu acompanhei o meu pedido e foi super tranquilo. Além disso, a dica é ir comer fora dos horários de pico.
Os atendentes são todos muito atenciosos e responderam todas as nossas dúvidas, e quando não sabiam, se dispunham a ir buscar a informação. Foi muito legal isso.
Comemos vários dias lá e aprovamos os espetinhos.
Vale a pena ir e conferir por você mesmo!





12 de mai de 2018

De onde vem as mães?

Outro dia li um texto de uma jornalista sobre maternidade. Ela dizia que a gestação e o parto vaginal (que no texto dela era chamado de "normal") tornavam a mulher de alguma forma mais capacitada.
Achei o texto tão ruim, que precisei escrever este texto.
O que é normal? 
Normal é um termo para dizer que determinada coisa é aceita pela sociedade como certa. Tudo diferente daquilo é errado.
Então parto normal, para mim, é todo parto que é seguro e adequado tanto para a mãe quanto para o bebê. É o parto que acontece baseado em evidências e nas reais necessidades do momento, e não em opiniões de celebridades, moda, internet ou na comodidade. 
Mas na verdade, foi a outra opinião do texto que me incomodou... A gestação e o parto, não fazem de ninguém mãe, muito menos mais capacitada.
Eu passei por gestações e partos, e são momentos muito especiais, mas não foram eles que me tornaram mãe.
A maternidade não vem da barriga, ela nasce no coração e na cabeça.
Ser mãe não é um laço de sangue, é um laço de amor. Esse laço muitas vezes começa a ser construído muito antes da criança existir.
Somos mães não porque parimos, mas porque escolhemos amar e cuidar.
Estamos sempre equilibrando a razão e a emoção, ser mãe é ter que tomar decisões baseadas no amor e lógica, decisões práticas do dia-a-dia. Ser mãe é aprender todo dia, é aceitar que nem tudo pode ser feito, que nem tudo  vai sair como o planejado, e ainda assim continuar tentando.
Ser mãe é fazer as coisas do dia-a-dia não por obrigação, mas por amor. 
É o amor, a dedicação, os cuidados, a atenção e a aceitação que constroem a maternidade, e te tornam uma mãe mais capacitada.  
Laços de sangue não são suficientes para manter pessoas unidas, para isso é preciso que haja amor. Somente o laços afetivos são capazes de superar as dificuldades, o tempo e a distância.
Feliz dias das mães!! 

28 de fev de 2018

Bacalhau com grão de bico

Descobri essa receita pelo cheiro maravilhoso...
Meus vizinhos são portugueses, gosto muito deles pois são um casal muito simpático.
Um dia minha vizinha estava fazendo essa receita e eu estava no meu quintal, quando senti aquele perfume, me debrucei no muro e perguntei o que ela estava cozinhando.
Dez minutos depois ela já estava na minha porta com um potinho desse maravilhoso bacalhau!
Era um sábado muito quente e o bacalhau estava saindo fumaça, mas mesmo assim eu comi e amei.
Minha querida vizinha me deu a receita e quando comprei os ingredientes, ela foi até a minha casa me explicar como fazer.
Faço esse prato com frequência, porque somos todos fãs aqui em casa.
A grande vantagem é a facilidade, a receita é simples e bastante prática.
Vale muito a pena experimentar e seguir as dicas portuguesas ;)
As quantidades são aproximadas, pois você pode por de acordo com seu gosto.

Ingredientes

800g de bacalhau
4 batatas médias em rodelas
4 cenouras em rodelas
250g de grão de bico
pimentão verde
3 tomates maduros
cebola
azeitona preta
azeite Gallo vermelho (minha vizinha diz que é o único que presta, então só faço esse receita com essa marca)
cheiro verde

Modo de fazer

Deixe o bacalhau de molho em água gelada na geladeira por 48h, vá trocando a água de tempos em tempos.
Deixe o grão e bico de molho de um dia para o outro. Descarte a água e cozinhe na pressão. Reserve.
No dia de fazer a receita, descarte a água do bacalhau.
Coloque o bacalhau para cozinhar, assim que ele ficar macio, retire o bacalhau da panela e passe para uma travessa. Desmanche o balhau em pedaços menores e retire as espinhas e a pele.
Na água que foi cozido o bacalhau, cozinhe as batatas e depois as cenouras. Elas devem ficar macias, não podem ficar moles.
Corte as cebolas e o pimentão em rodelas. Reserve
Corte os tomates em gomos. Reserve.
Em uma panela grande e funda distribua os ingredientes em camadas.
Coloque as cebolas, batatas, cenouras,grão de bico, pimentão, azeitona preta, cheiro verde e bacalhau. Vá repetindo as camadas até terminar.
Por fim coloque 2 xícaras de azeite.
Tampe a panela e leve ao fogo baixo até a cebola e o pimentão murcharem.

Dicas

  • Costumo comprar bacalhau em postas dessalgado, assim fica mais prático. Porém se fizer isso lembre de acrescentar sal.
  • Ao cozinhar o grão de bico sempre acrescento um pouco de sal.
  • Além de pimentão verde, coloco o amarelo e o vermelho.
  • Preste atenção ao comprar o grão de bico, muitas marcas contém glúten.
  • Para dias especiais você pode, montar essa receita em uma travessa e levar ao forno, ao invés de colocar na panela. Não esqueça de cobrir a travessa com papel alumínio e deixar o forno baixo. Demora um pouco mais para ficar pronta, porém fica muito mais bonita na mesa.