15 de jun de 2013

Quando eu li Kafka

Há 8 anos, o livro A metamorfose, de Franz Kafka veio parar nas minhas mãos, e eu que leio tudo que aparece, li.
Isso aconteceu exatamente em um período de grandes transformações na minha vida( e olha que foi bem antes de eu descobrir a doença celíaca!), e essa leitura fez com que eu entendesse melhor o que acontecia naquele momento.
O livro, que parece ser uma estória simples e louca, um cara que começa a se transforma em uma barata. É na verdade, uma das estórias mais fascinantes que já li.
Se você não conhece o livro, leia. Eu recomendo!
É uma estória profunda, que nos fala sobre quem somos, sobre nos assumir.
Kafka deixa claro que a natureza é implacável, quem você é , cedo ou tarde, vai surgir, e você vai ter que lidar com isso, seja para viver plenamente ou para esconder de todos.
E vai além, vemos o quanto sofremos nessa luta inútil para esconder nossa essência, para sermos iguais, para atender as expectativas dos outros, para sermos aceito em uma sociedade consumista e egoísta.
Quanto mais lutamos, mas infelizes somos. Em contrapartida, quando aceitamos, seja lá o que for, enfrentamos a dor da realidade, a decepção de não sermos exatamente o que os outros e nós mesmo esperávamos. Mas...acontece a libertação, e o alívio de não precisar viver contra a nossa natureza.
E a vida fica mais leve, mais fácil. Surgem novas habilidades, novos amigos, novas lutas mais proveitosas e outras possibilidades de felicidade.

Ah! É claro que eu não sou crítica de literatura, e o livro, como toda boa obra, tem diversos significados, mas é exatamente por isso que é uma obra de arte.

Quer ler o livro? Faça o download no Le Livros

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Olá! Seus comentários serão muito bem-vindos.